sábado, 12 de outubro de 2013

Lembranças da velha infância

Não,eu não sou esta bela criança na banheira eu sou essa descabelada no colo da vó com uma juba enorme.
Bem,hoje é dia das crianças,dia de doces,presentes e muita diversão pra quem é criança e dia de nostalgia(ou indiferença)pra quem já passou dessa fase.Então pra entrar no clima desse dia, assim como o resto das blogueiras, também trouxe algumas fotos de quando era um projeto de gente (e parecia um menino),juntamente com algumas lembranças minhas.
Uniforme da pré-escola,ahh...a pré escola que nos fez acreditar que passaríamos o resto da vida desenhando e comendo cola,como num lindo sonho(hahaha).
Gosto de ver essas fotos e lembrar da garotinha que fui um dia e que era doida pra ser adolescente(como já disse eu era doida),e que não tinha a minima noção do que era a vida.
Eu falava sozinha e tinha amigos imaginários.
E tinha a mania de fazer uma sopa e dar pra minha irmã,e dizer pra ela que a sopa era mágica e que ela estava invisível,ela acreditava e eu me achava muito esperta com aquilo.
Passava a melhor parte do dia assistindo meus desenhos preferido Caiu e Dora Aventureira,e no fundo eu sabia que a Dora não estava me perguntando nada e que eu não precisava responder,mas eu respondia mesmo assim.
Minha mãe nunca me disse que o papai Noel,a fada do dente,ou o coelhinho da páscoa não existiam,mas eu sempre soube que eles não eram reais,sabe-se lá o por que eu nasci assim com essa desconfiança e simplesmente sabendo oque era real e oque não era,mas isso não tornou a minha infância menos feliz.
Uma vez por ano havia o dia da leitura,e uma equipe ia na escola e vendia revistinhas,livrinhos e uma maletinha com dez livrinhos e um dvd,se hoje meu sonho é ter o blog reconhecido,lançar um livro,me tronar jornalista e escritora, naquela época era só ter aquela maletinha,quem tinha se tornava o foda sabe?,é engraçado pensar em como tudo era menos complicado e mais simples na infância.
Quando pra ser amigo bastava brincar conosco,pra dar risada bastava ver alguém fazendo uma careta,e tudo parecia maior e mais interessante.
Minha primeira vez no parque da turma da Mônica,não deixavam a gente ficar  de tênis e a minha mãe me fez o favor de comprar uma meia do homem aranha,ainda tenho sérias duvidas sobre se ela realmente queria que eu tivesse nascido menina.

Fui da geração que pouco se lixava pra celular ou computador,da geração que jogava futebol descalça,e que maquiava as bonecas.Da geração que não via graça em tecnologia e que curtia carrinho de Rolimã.

Quem lembra de Charlie e Lola?,era um dos meus desenhos preferidos,eu simplesmente amava(seguido por Coragem o cão covarde que pra ser sincera eu curto até hoje),encontrei a abertura no you tube,deem uma olhadinha.


Mamãe correndo pro abraço.
Quando a gente cresce não deixamos a felicidade de lado,mas as coisas ficam mais difíceis, por isso se você é criança não tenha a minima pressa pra crescer. 

''A infância não é a partir do nascimento até certa idade,ou até certa altura.A criança está crescida deixando de lado as coisas de criança.A infância é o reino aonde ninguém morre''


Beijinhos,até o próximo post e feliz dia das crianças!

4 comentários:

  1. Quanta foto linda, jurei que você era a menina da banheira, todos tem uma foto na banheira, UAHSAUHAAS.

    Beijos, Amanda.
    http://aiamanda.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. UAHSUASHUASH eu não tenho,só a minha irmã.Eu parecia um moleke já a minha irmã era toda arrumadinha,estava longe de parecer comigo.

      Eliminar
  2. Bem legal o post, sempre é bom relembrar!
    Beijos!
    http://blogdafrancoise.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Momentos nostalgia são ótimos de vez em quando.

      Eliminar