quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Injusta

indie | Tumblr
Você realmente acha que um corte de cabelo ousado e uma cara fechada te fazem parecer mais temível? Má noticia, eu continuo vendo a garota meiga da qual sempre gostei. Porem, por mais que a gente ame alguém, é cansativo demais ter de lidar com certas coisas. Você me entende? Acho que não né? Nunca tentou entender nada alem de o porque de a vida ser tão injusta contigo. E isso é irritante demais.
A vida foi injusta comigo também. Quando gente que eu nem conhecia quis transformar minha
existência em um inferno. Quando quem eu amava me virou as costas. Quando amigos queridos, com os quais eu achava que não poderia viver sem, tiveram de ir embora. Quando me senti sozinha. Quando eu percebi que realmente estava. E sabe? Nada disso é grande coisa. Apesar de ter parecido na época. 
Doeu, doeu muito. Mas eu continuei a mesma. Um pouco mais cautelosa, é claro. Mas ainda sou a Paloma de sempre, que acredita em pessoas boas no mundo. Em alguém especial esperando por a gente (em algum lugar). E que acredita em esperança, acima de tudo.
Vou te contar o seu erro: Você me deixou entrar. Me deu uma chance de conhecer a verdadeira você. Confiou em mim. E eu te agraço por isso tá? Mas uma vez que eu te conheço de verdade, não dá mas pra voltar atrás. Conheço toda essa fachada de menina inatingível, brigona, e sem coração. Tudo falso.
Em tempos passados o mundo foi uma droga contigo. Eu entendo. Me lembro de todas as suas histórias. 
Então você me diz que deixou de acreditar em tudo. Em qualquer coisa boa que essa vida possa te mostrar. Mas faz parte da encenação.
Já te vi feliz muitas vezes. Quando eu cheguei e te tirei dessa casinha na qual você se escondeu. Quando dei alguma cor ao teu mundinho em preto em branco. Admita, você acreditou que existia algo de bom, ao menos por um momento, não é mesmo?
Mas agora você esta sem mim, e eu não estou mais afim de aconselhar ou cuidar de alguém. Ta na hora de crescer. Entender que não é necessário testar os outros, só pra ver se eles nos amam de verdade. Eles que provem por si próprios. 
Então largue seu medo de abandono e sua necessidade de atenção. Vista-se como você realmente quer (e não como as suas irmãs se vestem). Crie uma personalidade e siga em frente. Acredite em si mesma, e pare de viver no passado. Não tente mais magoar os outros pra que eles sintam o que, um dia, você sentiu. 
E de uma vez por todas, viva, como você nunca viveu antes. Por que você sabe...a vida é linda. Só é preciso que você de uma chance a ela.

6 comentários:

  1. Este texto me lembrou muito o livro Cartas de amor aos mortos gostei muito. www.opsespalhei.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Joice, nunca li o livro, mas alguns amigos meus leram e me falaram que é ótimo. Fiquei com vontade de ler, ainda mais depois desse seu comentário ;)

      Eliminar
  2. Que lindo texto! Realmente, é preciso que se iva por você antes de pelos outros, ousar ser como você quer ser, e não como os outros querem tu sejas. Adorei o post. Beijos
    Desfocando Ideias

    ResponderEliminar
  3. Ótimo texto! às vezes fico meia deprê e acho que ninguém me valoriza...mas a vida contiua, não é mesmo?

    bjs


    WWW.PAINELPARACONGRESSO.COM

    ResponderEliminar