sexta-feira, 24 de julho de 2015

Sobre o passado, os amigos, e o porto seguro

eu, a branquela, sem maquiagem...bu!
Bem, antes de qualquer coisa, queria lembrar que eu não escrevo crônicas a um bom tempo, então isso pode sair um pouco ruim.

Eu não moro em nenhuma cidade grande. E no bairro em que eu resido desde que tenho uns 3 anos de idade, é comum você reencontrar pessoas da infância alguns anos depois, em alguma série do fundamental. Não que você não reencontre pessoas o tempo todo, mas de onde eu venho, é garantido que você vá reencontrar os amigos do pré-escolar em alguma fase, afinal de contas, eles não vão a lugar nenhum né? Hoje eu descobri que isso vai acontecer durante o resto da minha vida toda.

Hoje foi aniversário de uma velha amiga, descobri isso ontem, e decidi fazer uma festinha surpresa. Bem assim, na correria mesmo. Tinha tudo pra dar errado né? Aproveitei a ocasião pra chamar mais amigas das antigas (como se eu tivesse idade o suficiente pra ter ''amigas das antigas'' você deve estar pensando). Compramos chocolate, leite condensado, velinhas, granulado... cozinhar não é tão ruim assim, não quando se tem companhia. Nós surpreendemos a tal amiga, rimos, comemos, fofocamos, matamos a saudade, bagunçamos tudo e arrumamos depois. Fazia um tempão que eu não me sentia tão em casa assim ♥

Ta bom, sei que ninguém deve estar vendo rumo nisso, mas eu vou explicar. Com apenas uma simples saída, eu aprendi algumas valiosas lições, e espero que elas realmente mudem minha maneira de enxergar as coisas daqui pra frente. 

Em primeiro lugar: é OK fazer as pazes com seu passado, ele não vai ir embora mesmo, acostume-se. Não da pra sair correndo e se esconder. É uma droga, eu sei, ele sempre te pega. Então o melhor a fazer é ser bem resolvido com ele. Você vai sempre trombar no mercado com aquele ex- namorado, a ex- melhor amiga, ex- qualquer coisa. Aceite!

Em segundo: amizades são pra sempre, não tô dizendo isso porque sou a pessoa mais amorosa, e que diz as coisas mais legais desse mundo, não mesmo! Tô dizendo porque é verdade. Todos com quem eu já fiz amizade (de verdade) continuam lá, em algum lugar. Mesmo que a gente não se veja ou se fale, eles permanecem sendo amigos no coração, sacou? E se um dia a gente se esbarrar na rua, vai ser uma festa, sem duvida. A vida é cheia dessas situações, como a festa surpresa de hoje.

Em terceiro lugar: ter um porto seguro é reconfortante! Aquelas pessoas que te fazem sentir em casa, com quem você não precisa ter nenhum tipo de cerimônia. Que sempre estarão lá, e vão renovar suas energias e fé nas coisas boas da vida.

E em quarto e último lugar: cara, a vida é boa as vezes, mas as vezes ela é sensacional! Aguenta firme ai (e esse é um recado pra Paloma do futuro) esta tudo bem, e se não estiver, vai ficar logo depois. Eu acredito que seja assim com todos também. 

Eu não sei como vai ser amanhã, não cabe a mim decidir isso, mas se eu pudesse escolher, eu diria que quero dormir até tarde e levar o resto do dia com um sorriso besta no rosto. Alias, todos os dias poderiam ser assim, porque hoje eu descobri que não estou tão sozinha quanto imaginava.

Sem comentários:

Enviar um comentário