quarta-feira, 15 de julho de 2015

Últimas exposições que visitei + Rolê por a Paulista

Graças ao ensino técnico estou dando vários rolês por São Paulo em 2015, o que é incrível já que eu amo essa cidade! É bem capaz de eu já ter conhecido todos os museus de Sp até o fim do ano. Ontem mesmo, fui visitar duas exposições bem legais (legais de verdade!) e quero compartilhar aqui em breve! (tirei umas fotos lindas). Mas hoje eu vim falar sobre exposições que eu visitei já faz um tempo. Elas não estão mais em cartaz (ao menos não em São Paulo) mas acho que vale a pena contar mesmo assim, já que isso aqui é um blog pessoal e eu sou obrigada a relatar minhas ''aventuras''.


Esse ano tudo ta acontecendo ao mesmo tempo, e eu não sei lidar muito bem com isso, então deixo de contar um monte de coisas aqui no blog, por falta de tempo livre mesmo (mas tô aproveitando as férias pra por tudo em ordem). Sem falar na época em que o GI ficou fechado, vários posts ficaram de fora. Mas chega desse papo, vamos ao que interessa.

Leonardo da Vince - A Natureza da Invenção (Fiesp - Sp)

Já deu pra sacar sobre quem era a exposição né? A ''Leonardo da Vince - A Natureza da Invenção'' contava com 40 protótipos das invenções do visionário italiano. As invenções foram construídas em 1952, por engenheiros do Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci de Milão, quando foram comemorados os 500 anos de nascimento do artista. A exposição também contava com peças interativas (minhas favoritas, pois sou criança e gosto do que da pra tocar). 
É realmente fascinante entender como as invenções dele funcionam, e algumas são revolucionárias até para os dias de hoje. Mas não posso dizer que é algo que me inspira. Acredito sim que essas invenções sejam uma forma de arte, mas não é uma das minhas expressões artísticas favoritas. Porém, eu gostei muito de descobrir algumas coisas sobre a vida do artista, como o fato de ele se inspirar na anatomia dos pássaros para criar algumas de suas máquinas ou várias de suas criativas invenções não terem saído do papel.

Alias, pode parecer estranho, mas eu adorei os rascunhos dele, a fonte e os desenhos são lindos (quando você tem aulas sobre tipografia, começa a reparar nessas coisas).

Ah, me desculpem por a qualidade das imagens, e como não tirei muitas fotos, gravei um video mostrando um pouco da exposição (também com qualidade péssima, mas eu não pretendia usa-lo aqui quando gravei).
Exposição: Leonardo da Vinci from Paloma Gomes on Vimeo.

Look que eu usei no dia. Vestido florido, camiseta jeans e tênis com estampa galaxy.
Depois fomos dar um rolê na Avenida Paulista e ela virou com certeza o meu lugar favorito na cidade. Não tem como ficar entediado lá! Tem várias barraquinhas hippies, com acessórios lindos (que estão levando todo o meu dinheiro embora) e quadros maravilhosos. Música ao vivo (e é música boa de verdade!) atrações de rua, e muita, mas muita gente bonita! 

Compramos algumas coisas pra comer e almoçamos no Parque Trianon (infelizmente esqueci de fotografar lá, mas ele é lindo e tem uma vibe muito boa). Depois fomos conhecer um dos lugares mais legais desse mundo inteiro, a Livraria Cultura. Ela é famosa por ser a maior da America Latina, e é simplesmente incrível! Várias pessoas vão lá se reunir com os amigos, fazer trabalhos da escola, ficar de boa sentado em algum dos pufs e ler algum livro, pasmem, mas eu vi gente que tava até de meia, só pra ficar mais a vontade. Queria muito morar perto de la e visitar a livraria todo dia. 
Demos mais algumas voltinhas por as ruas, e terminamos o dia no Starbucks. Pedi um chocolate quente, que não tem nada de muito extraordinário (nada que um leite com Nescau não quebre um galho hehe). Partimos pro metrô e bora pra casa.
A Publicidade no tempo de Vivian Maier (Mis - SP)

Alguns dias depois foi a vez de visitar a exposição '' A Publicidade no tempo de Vivian Maier'' e como já deu pra sacar, era obvio que eu teria de ver essa (já que Publicidade é o meu curso). O projeto ocorria em paralelo à exposição ''O mundo revelado de Vivian Maier''. Uma parte era dedicada as fotografias, e outra as propagandas. 

As fotografias dessa mulher são divinas, todas em PeB (obviamente). Algumas passam uma sensação de felicidade, mas a maioria me parece querer retratar a melancolia e correria da cidade grande (tive a impressão de que ela fotografava desconhecidos na rua). Um detalhe legal de se perceber é que ela sempre tenta aparecer na maioria da fotos que tira. Ou sempre cria algum efeito legal com espelhos. Eu realmente recomendo muito que vocês pesquisem sobre o trabalho dela.

A outra parte da exposição mostrava as propagandas, em sua grande parte machistas, do tempo da fotógrafa. Foi legal ver como as pessoas pensavam naquela época, apesar de ser um jeito tosco de se pensar. Mas se fizer uma comparação, deveríamos ter evoluído bem mais.

Nenhuma obra era interativa. Mas você podia ''tirar'' uma foto em preto e branco com a ''própria'' Vivian. Como na ultima foto ai em cima. 

Pronto, agora vocês estão a par dos meus últimos rolês por essa cidade maravilhosa. Espero que tenham gostado do post. Quem disse que blog não é cultura minha gente? Sei que esse post foi um pouquinho mais sério e não tão descontraído quanto os outros, mas essa sou eu tentando pagar de intelectual hehe. Em breve tem mais aventuras minhas por aqui. Beijão <3


2 comentários:

  1. Adoro postagens como essa, onde retrata o que andou fazendo ultimamente. Fiquei sabendo dessa exposição do Leonardo mas não tive tempo de ir, e fiquei curioso para a exposição "A Publicidade no tempo de Vivian Maier" :)

    Beijos!
    ANDYZANDO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado Anderson. Adoro fazer esse tipo de post. Penso que no futuro eu vou voltar aqui e dar uma olhada em tudo o que eu costumava fazer.
      Beijos.

      Eliminar