sábado, 27 de fevereiro de 2016

3 Notícias Para Refletir Sobre a Importância do Feminismo

O post de hoje é um tanto diferente, e sinceramente, não sei se vai agradar a você leitor. Acontece que de vez em quando é muito bom fugir dos assuntos mais fúteis e abordar algo sério e importante. Decidi que esse ano vou escrever mais posts sobre o tema Feminismo aqui no blog. É uma luta a qual aderi, e quero poder falar sobre ela no meu espaço na internet, e quem sabe fazer com que alguém abra os olhos para a importância dessa causa. 

Hoje eu trouxe 3 noticias recentes que li, e me fizeram parar pra pensar em como nós mulheres ainda temos muitas barreira pra quebrar até alcançarmos a tão sonhada igualdade de direitos. Sei que é um post que contrasta com os temas que costumo abordar aqui, mas como disse, quero tornar isso mais frequente.

O caso Kesha
Lembra da Kesha né? Aquela mulher maravilhosa que fez a gente dançar com Tik Tok, Timber, Die Young e tantas outras canções. Notaram que ela esteve sumida nos últimos tempos? Pois é, isso se deve ao fato de que a cantora está tentando se livrar de um acordo com Dr. Luke, seu produtor. Kesha o acusa de abuso sexual, psicológico, físico e emocional. O processo pedindo a quebra de contrato foi aberto em 2014, e em seguida Dr.Luke entrou em uma ação contra a cantora por difamação e cancelamento do contrato. Desde então, Kesha não pode gravar novas musicas com outras gravadoras. Sem novas musicas ela não pode fazer turnês e tocar nas rádios. Fora do mercado musical ela não pode fazer publicidade ou receber patrocínio. Em outras palavras, se ela não se livrar desse contrato sua carreira se da por encerrada. 

No dia 19 de Fevereiro aconteceu a primeira audiência contra o produtor. E a justiça determinou que Kesha deveria continuar no contrato com seu abusador até o julgamento oficial em 2017. O contrato determina que ela deverá gravar mais 6 álbuns com ele.

Kesha não pediu para Dr.Luke ser preso, tudo o que ela quer é poder fazer seu trabalho sem que ele esteja ao seu lado. Mas ainda assim, determinam que ela deverá produzir álbuns com o homem que a abusou de tantas formas. Agora vamos voltar um pouquinho no tempo ok? Lembra quando o Chris Brown bateu na Rihanna, e mesmo depois desse absurdo continuou a carreira como se aquilo fosse só um mero detalhe? Lembra do Kadu Moliterno, do Sean Penn, do Bill Cosby e outros tantos homens famosos que cometeram abusos físicos contra mulheres e seguiram suas carreiras normalmente?
Provavelmente você não se recorda né? Afinal, quando um homem faz isso é somente um errinho, nada de mais, todo mundo deixa passar. Mas quando uma mulher tem a coragem de denunciar seu violentador ela é impedida de seguir com seu trabalho?! Onde está o sentido nisso e por que as regras funcionam de forma diferente para cada sexo?

Kesha é uma mulher branca, heterossexual, rica e famosa. Tem tudo pra ser a ''queridinha'' da sociedade não é? Bem, pelo que vimos, até ela sofreu e não foi amparada. Então, o que será de nós?


Estupro vira ''encontro amoroso''  em matéria no G1
Apesar de o portal ter alterado a notícia, internautas já haviam tirado prints da matéria | Foto: Reprodução Twitter
No Dia 10 de Fevereiro uma Matéria no site G1 chamou os abusos sexuais sofridos por uma menina de apenas 11 anos de (se preparem) ENCONTROS AMOROSOS (!!!). Sinceramente, ainda não sei o que dizer direito. Me recuso a acreditar que vivo no mesmo mundo em que um jornalista enxerga o abuso sexual de uma criança como ''encontros amorosos''. Uma coisa não tem a menor ligação com a outra e até o ser humano mais leigo sabe disso! Mas essa matéria preferiu colocar as duas pessoas em questão como um casal improvável, ao invés de coloca-las como ESTUPRADOR E VITIMA.
Infelizmente esse é mais um entre vários casos de banalização do estupro.

Pai é preso após deixar filho bebê sozinho no carro

Essa noticia infelizmente é comum. Volta e meia, ouvimos falar nos noticiários e lemos nos jornais, sobre alguém que esqueceu uma criança no carro. É horrível e triste, mas é frequente. Porém, o que eu quero abordar aqui é outra coisa, leiam esses comentários:
Francamente né! Não tem nem o que dizer. O pai faz a cagada e a mãe é que é julgada? Minha gente, o cara é PAI da criança e, portanto, tem tanta responsabilidade sobre ela quanto a mãe. Aprendam que quando se trata de filhos, os pais tem a mesma quantidade de responsabilidades. Mulher não engravida sozinha não, sabia? Reparem nos comentários que dizem '' cade a mãe que deixa a criança sair com o pai?''. Chega a ser engraçado de tão ridículo que é! Se ela não deixar a criança sair com o próprio pai, vai deixar sair com quem?! É impressionante a quantidade de culpa que as mulheres são obrigadas a carregar.

Eu espero realmente que vocês tenham entendido a mensagem que eu quis passar com esse post. E se você ainda não leu meu ultimo texto sobre o tema, clique aqui.

6 comentários:

  1. Acho isso terrivel, o feminismo é importante sim! A sociedade ainda precisa mudar muito :*

    a-cacheada.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente Angela! Muitos passos ainda precisam ser dados!

      Eliminar
  2. Isso mesmo!
    Chega de tanto machismo e a história da Kesha é um absurdo mesmo !
    Espero que de alguma forma ela consiga reverter a situação.
    Beijos,linda !
    E como sempre : Amei o post !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado Kelly :)

      Eliminar
  3. Eu fico muito feliz quando vejo meninas, principalmente tão jovens quanto você engajadas no feminismo. Obrigada por isso e que post maravilhoso.

    Olha, te indiquei para uma Tag no blog, caso queira responder. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico muito feliz em ler isso Bianca! Pra mim toda menina/mulher deveria entrar nessa luta :)

      Eliminar