sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Resenha: Não Se Apega, Não

Hoje é dia de resenha! O livro da vez é o Não Se Apega, Não. Um livro que não te dá dicas de como ter um ótimo relacionamento, ou como encontrar o amor verdadeiro. Mas te mostra que o melhor relacionamento que você deve ter é consigo mesma.

Sinopse: 
Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos.Tudo começa com um ponto final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Vou começar dizendo que esse é um livro que eu realmente nunca me imaginei lendo. Primeiro, por que achava que ele era do gênero autoajuda. Um daqueles que te ensinam a esquecer os homens e ser uma mulher independente sabe? Acontece que eu tenho uma preguiça do caramba desse tipo de livro, por isso nem cogitava te-lo na minha estante. E segundo, não achava que ia gostar de algo que falasse apenas sobre relacionamentos (assunto do qual eu definitivamente não entendo nada).  Mas um dia, em uma reunião de família, ouvi minhas primas falarem muito bem dele. Pensei ''por que não?'' e o pedi emprestado (afinal, se não gostasse, não teria jogado dinheiro fora hehe).

O livro conta a história da Isabela, uma menina de 22 anos que conseguiu reunir coragem pra acabar com um relacionamento muito ruim (mas que as pessoas acreditavam ser ''perfeito''). A partir desse acontecimento ela vai ter de enfrentar os julgamentos alheios, a vida de solteira e também vai aprender algumas coisinhas sobre si mesma. 

O fato de a Isabela ter terminado um namoro que era só aparências, já torna o livro legal. O Gustavo, namorado dela na história, era o tipico carinha possessivo e ciumento, que acha que tem total controle sobre a pessoa que namora. E fala sério né? Quantos relacionamentos não são assim na vida real?!  Aparentam ser perfeitos, mas na realidade são totalmente infelizes. A própria Isabela fala: a maioria das pessoas mantem esse tipo de namoro só pelo medo de ficarem sozinhas. E não é que é verdade? Esse é só um dos muitos aprendizados que o livro tem a passar.

Conforme vai iniciando sua vida de solteira, Isabela aprende algumas coisas valiosas como:

- Você não pode amar a ninguém sem antes amar a si mesma.

- Ter momentos ruins não é um mal destinado só a você, todo mundo passa por isso.

- Não existe tristeza que dure pra sempre. 

- Se preservar é fundamental, não dá pra ir confiando em todo mundo de cara. 

Esses são só alguns exemplos, o livro é cheio de lições importantes que a gente deveria realmente levar pra vida. Além disso, Não Se Apega, Não fala sobre vários outros temas como: tristeza, solidão e amizades (principalmente aquelas tóxicas).

A nossa protagonista passa por várias situações diferentes durante o livro: tem o cara chato na balada que só tem uma intenção, o primo lindo que foi o primeiro amor, e até aquele que tem tudo pra ser o ''príncipe encantado'', mas no fim é só mais um sapo. Tudo é contado com muito bom humor.

A Isabela também é cheia de histórias pra contar, sobre a infância, sobre os primeiros namoros e sobre as pessoas que conheceu. E esse é um dos pontos mais legais do livro!
O livro não tem um ápice em si, nenhum acontecimento bombástico surge no meio da história. Na verdade, ele é mais reflexivo. Com cada situação vivida pela Isabela, vem junto uma reflexão de algumas páginas (e confesso que no começo isso me cansou um pouco). Pelo que eu sei, a continuação tem menos disso e mais ação por parte dos personagens (o que me deixa ansiosa pra ler).

Eu recomendo esse livro pra quem acabou de ler algo mais dramático. Afinal, é bom dar uma respirada com uma história leve de vez em quando. 

Enfim, Não Se Apega, Não é um pouco dificil de rotular. Não é autoajuda, nem ficção, nem um romance. Alias, ele é semibaseado na vida da Isabela Freitas, a autora do livro. Inclusive, eu recomendo que vocês vejam o canal dela no youtube. A garota é super divertida, e fala de
relacionamentos sem causar sono (assim como no livro ♥).

Espero que vocês tenham gostado da resenha! Já leram Não Se Apega, Não? O que acharam? Me contem tudo aqui nos comentários!

Beijão e até o próximo post!

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois compre Láis! Esse livro é uma ótima distração e dá umas dicas bem legais pra levar para a vida :)

      Eliminar
  2. Eu simplemente A-M-O esse livro... E o "Não se iluda,não" (que é a continuação) é uma coisa mais linda ainda <3
    Com certeza esses foram os melhores livros que li em minha vida!
    Ameei seu post, seu blog é uma cooisa fofa mds <3
    Beijãããão!
    http://anniaraujo.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho que ler o "Não se iluda, não!" urgentemente pra saber como essa história continua!

      Beijão.

      Eliminar