quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Resenha: Um Ano Inesquecível

Sabe aquele livro pelo qual você espera muito tempo e deposita altas expectativas? Então, creio que esse foi o Um Ano Inesquecível pra mim. Afinal, 4 autoras que considero incríveis se reunindo para lançar um livro em conjunto não é algo que acontece todo dia né? E desde que o anúncio dessa parceira foi feito me encontrei ansiosa pra ler logo o que essas mulheres tinham escrito. Mas infelizmente, como tudo o que me gera altas expectativas, o UAI (abreviação do título ok?) não correspondeu ao que eu esperava. Mas calma ai, sempre dá pra tirar algo bom.

Livro: Um Ano Inesquecível
Autor(a): Paula Pimenta, Babi Dewet, Bruna Vieira e Thalita Rebouças
Editora: Editora Gutenberg
Ano: 2015
Páginas: 397 páginas

Sinopse:  Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar. 

Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!
Um Ano Inesquecível é um livro de contos. Mais especificamente 4 histórias que se passam nas 4 estações do ano. Vou falar individualmente de cada conto primeiro.

Enquanto a Neve Cair:

Nesse conto conhecemos a Mabel, uma menina de 14 anos que é obrigada a passar as férias com família no Chile, apesar de querer mesmo é estar com Igor (o cara que ela curte) e as amigas em um acampamento que a turma toda vai. Em meio a um cenário incrível (porque eu criei altas paisagens no meu imaginário) a garota conhece alguém que vai fazer com que ela não ache essas férias algo tão ruim assim. E paralelo a história que se desenvolve na neve, Mabel também acompanha oque acontece com o boy lixo no acampamento, por meio de mensagens que troca com as amigas. 

Bem, sobre a primeira história: é fofo, mas é forçado. Primeiro pela personagem. Tudo bem ela ter só 14 anos, mas quem é que sofre por ter que passar as férias esquiando no Chile?! (sigo sem entender). Além disso, é difícil não ficar irritada com a menina que a todo momento tem ataques de raiva e desconta na família sua frustração por não estar correndo atrás de alguém que não se importa com ela. Sem falar que até algum romance de fato começar se vão várias páginas. O que faz com que a enrolação valha um pouco a pena é Benjamin, o cara que Mabel conhece no Chile. Ele é um personagem fofinho que te faz dar alguns sorrisos, mas não salva o conto de um final bem clichê e bobo.
O Som dos Sentimentos:

No Outono iremos conhecer Anna Júlia e o João. Ele é um músico e ela simplesmente não ouve música (say whaaat?!). Ela começou um novo estágio na Avenida Paulista, quer fazer faculdade de direito, é uma estudante dedicada ao extremo e sofre muita pressão do pai em relação a seu futuro. Ele toca violão no vão do Masp para ganhar uma grana, quer cursar música e tem um estilo tranquilo de levar a vida. O garoto a vê passar todo dia pelo local e desenvolve uma certa curiosidade pela menina, e é dai que esses dois mundos ligeiramente diferentes vão colidir.

Essa é uma trama simples e suave dá qual eu gostei bastante. Diferente do conto da Paula, os personagens tem atitudes mais reais e você pode até acabar trombando com eles na rua ou se pegar os comparando a alguém que conhece. Também curti a forma com a qual o romance entre os dois se desenvolve: lentamente mas sem enrolação desnecessária. E até te dá vontade de se apaixonar ein? O João acaba mostrando a Anna um jeito diferente de encarar a vida: sem correria e com foco nas coisas boas que a juventude trás. Mas apesar de o casal ser um amorzinho, a real protagonista aqui é a música. 

Também gostei do fato de a história se passar em lugares de São Paulo que eu conheço. Uma das cenas é no Starbucks lá da Paulista e já ter ido no local algumas vezes me fez sentir ainda mais dentro desse Outono Inesquecível. 

Ah, e só pra deixar registrado: gostei da escrita da Babi e quero ler outras coisas dela.
A Matemática das Flores:

Na primavera nós conhecemos Jasmine, uma flor em forma de menina. Cheia de estilo e atitude com seu cabelo enrolado e colorido. Assim como eu, ela é uma verdadeira negação em matemática e precisa tirar uma nota mais do que incrível para passar no ultimo semestre. Seu professor, que gosta da garota apesar de um ou outro conflito que ela causa, decide ajuda-la lhe apresentando a um aluno de engenharia que está disposto a dar aulas de reforço para a matéria. Apesar de ser um romance, vamos nos deparar com alguns bons barracos nessa história. 

Não sei definir ao certo a minha opinião em relação a esse conto. Ao mesmo tempo em que achei fraco, gostei por ter me identificado com algumas coisas (além das notas ruins em matemática). Lembrei da época em que ia parar na sala do diretor por conta de brigas com as means girls clichês desse mundo, assim como a Jasmine. E me deparei com algo que ainda vai ser presente na minha vida por um bom tempo: aquele desespero pra conseguir passar em uma matéria que parece impossível de ser entendida. Além disso, a escrita da Bruna é leve e descontraída, o que faz com que a leitura seja fácil. 

Mas não consegui engolir direito esse casal que vive um dramalhão de novela mexicana e nem a trama superficial, do tipo que não envolve o leitor. Aliás, foi nesse ponto do livro em que eu empaquei e demorei alguns meses para retornar.
Amor de Carnaval:

A deusa Thalita Rebouças consegue fazer qualquer um rir com os dramas amorosos de Inhá, o sonho de namorar um príncipe de Kaká e a sede por fama de Tati. A protagonista Inhá vai encontrar o amor em um camarote do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro e irá se decepcionar com o mesmo no dia seguinte, por um motivo bem inusitado.
Esse conto é divertido como qualquer história da Thalita e é o meu preferido em Um Ano Inesquecível. Os personagens todos são muito engraçados feat exagerados feat sem noção e é impossível não dar umas boas risadas nessa parte do livro. O que eu mais gostei foi a sátira feita a aqueles portais fúteis de fofoca, onde manchetes do tipo ''irmão do melhor amigo de subcelebridade desconhecida é visto caminhando pela praia'' bombam. E em ''Um Amor de Carnaval'' nós nos deparamos com várias manchetes absurdas envolvendo o nosso trio de amigas.
Gostei tanto de como o humor foi utilizado nesse conto que não tenho criticas negativas a ele. Amei, amei, amei ♥
Agora falando no geral, o UAI é bem leve e serve para aqueles intervalos entre um livro intenso e outro, onde o que qualquer leitor precisa é relaxar. E apesar de eu ter gostado apenas de dois contos, ainda acho que é uma boa leitura para descontração. Porém, o que me incomodou de verdade nele foi o fato de eu não ter entendido muito bem a qual o público-alvo é destinado (baixou a publicitária em mim). O conto da Paula parece ser direcionado para pré-adolescentes e por isso não gostei, pois não me encaixo mais nesse grupo. Já a história contada pela Babi é madura e real, o que me faz pensar que o público da Paula não vai gostar muito. O mesmo vale para o conto da Bruna, que é bem pré-adolescente, ao contrário do da Thalita que é mais jovem no geral (abrangente, sabe?). Ou seja, ele oscila entre o infantil e o maduro, e acho que por conta disso pouca gente se identificou e gostou de todas as histórias. Foi esse o motivo de eu ter empacado por tanto tempo no leitura, a montanha-russa me deixou um tanto irritada.
Enfim, espero que tenham gostado da resenha. Alguém ai já leu ou teve curiosidade de ler algum conto depois desse post? 
Um beijão ♥

Sem comentários:

Enviar um comentário