sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Para o seu próprio bem

Paloma, a gente precisa conversar sério, senta aqui. Calma, segura o estômago, não tem que ficar nervosa e nem toda agitada como você sempre fica. Ainda não saia andando em círculos pela casa obsessivamente como costuma fazer e nem se esconda embaixo do edredom macio que é o seu refúgio nas crises que, ainda que meio insistentes e sempre irritantes, estão te deixando de vez, felizmente. Tomando a liberdade de parafrasear sua mãe eu digo: todas essas palavras são para o seu próprio bem, entenda e aceite.
Antes de qualquer coisa, você precisa parar de perder tempo. Eu não sei o que tem te dado garota e me perdoe se isso soar como grosseria, mas acho que você sabe que não existem pontos mágicos de partida responsáveis por mudar a sua vida. As coisas não vão começar a acontecer quando você fizer 19, arrumar um emprego, passar no vestibular ou encontrar o amor. Ah, qual é? Elas não mudaram quando o relógio e os fogos anunciaram que era 2016, quando você completou 15, 17, 18 anos, quando beijou aquele garoto no parque ou quando entregou as provas finais do ensino médio, não é? Sabe aquele famoso "start" que as pessoas sempre comentam? Aquele que se parece com uma voz dentro da nossa cabeça e que fez todos aqueles inventores malucos se tornarem brilhantes? Então, ele parte de nós mesmos e pasme, pode acontecer em uma sexta-feira de carnaval aparentemente despretensiosa, como hoje. Quem foi que disse que sextas-feiras não são dia de iniciar algo? Quem foi que disse que são necessários brindes de champanhe pra que a vida de uma guinada real? Olha, não espere mais seja lá o que você estiver esperando. Abra a gaveta de roupas velhas, tire de lá de baixo a listinha com todos os seus planos e os ponha em prática, agora! A vida já está acontecendo e é mais do que necessário vivê-la de verdade.
Bem, você sabe o que vou dizer agora né? Chega de se apegar a antigas histórias tristes. É insuportável a maneira com a qual você gosta de se torturar, mesmo quando tudo está ok. Tem tanta poeira nesses casos que pode até atacar sua rinite mocinha (desculpa, encarnei mesmo o papel de mãe). Não me encare como insensível, por favor, eu sei como toda aquela história te afetou, como aquelas garotas conseguiram estragar muitos dos seus dias, como sua ansiedade quase te devorou viva e como ninguém parecia te enxergar de verdade. Eu consigo lembrar toda a dor daquela época facilmente, mas sendo sincera, quando essas lembranças aparecem em um banho até então tranquilo ou antes de dormir, o coração já não aperta como antes né? Eu sei que é muito difícil ignorar os sentimentos ruins, e você não precisa fazer isso, mas tem que aprender a lidar com eles de outra forma. Admita que todo mundo tem um lado feio e aceite o seu, mas não deixe que ele ganhe você. O que passou não vale mais as suas lágrimas e, abrindo um espaço nesses conselhos pra ser um pouco negativa, haverão novas histórias pelas quais chorar, então aproveite o tempo bom. Eu sei que as pessoas acham que esse tipo de superação é algo natural, mas eu acredito que exige um pouco do nosso esforço também.
Criando uma vertente aqui eu aproveito pra falar: ligue o foda-se pra todo mundo que te fez algum mal. Você não precisa mais vê-los, eles não são mais parte do seu cotidiano, a vida agora é mais leve e os dias mais bonitos, então por que minha amiga? Por que continuar pensando no que eles te disseram? Era tudo mentira. Você é bonita, é capaz, é inteligente e muito esperta. Além do mais, é engraçada, tem um bom gosto admirável e sabe ser uma boa amiga. Todas as frases maldosas, ditas por pessoas que não possuíam nada do que você tem, não são mais seu contexto, nunca foram. E se alimenta aquele pequeno desejo de vingança que todo mundo tem (e o seu orgulho que ficou um pouco ferido) eu te afirmo: dá pra se engasgar com o próprio mal, dá pra se perder dentro de um personagem e, a melhor parte, a vida cobra, e cobra com juros altíssimos. Leve todos eles como exemplo do que não se tornar.
Sei que isso tudo se parece com um monte de restrições, mas não vou deixar de acrescentar aqui que a vida dos outros não é uma janelinha pela qual você olha enquanto sua própria vida passa. Nada é tão interessante assim, ninguém vive no estilo Into The Wild todos os dias e você não é menor ou menos interessante por não fazer as mesmas viagens que aquelas pessoas do instagram. Além do mais, é importante não esquecer, eles parecem todos muito apaixonados, mas textões de amizade e genéricos rendem mais likes, não é mesmo? Você é amada da mesma forma, não precisa fazer/receber declarações públicas pra saber disso. Relaxa um pouco, não é importante saber quem te segue de volta, quantos comentários fulana com quem você nunca conversou recebe e nem o porquê de alguém não ter visto todos os seus stories. A vida é bem maior do que a gente pode contar em alguns caracteres ou registrar em uma foto bonitinha e editada, aliás, a vida não precisa ser compartilhada o tempo todo pra ser incrível. Ela definitivamente não precisa.
Por fim, e talvez mais importante, aprenda a perdoar. Não interessa mais o que a sua melhor amiga te disse naquele dia em que claramente estava de péssimo humor, ou todas as vezes em que sua mãe quis descontar o estresse do trabalho ou alguma outra decepção em você. Já foi, deixa pra lá. As amizades que foram e as que têm se tornado ausentes não são motivos pra tanto rancor ou mágoa. Aliás, quando sentir que algum desses sentimentos começa a te sufocar, para um pouco, respira fundo, prepara alguma comidinha e assiste a um episódio de HIMYM. Tiro e queda! Depois me conta o resultado. Ah, não posso me esquecer: também perdoe a si mesma; por todas as besteiras que falou, por as ações erradas que se tornaram muito maiores, por as mentiras contadas, por comportamentos desnecessários e por atos que apesar de inocentes te levaram a fins trágicos. Você é humana e, no fim da história, todo mundo aqui nesse planeta só tá tentando ser alguém um pouquinho melhor (ou deveria). A gente somente pode controlar o que vem em seguida (e olhe lá) então daqui pra frente é o que deve contar. É ok errar, não tem problema, com toda a delicadeza desse mundo: enfie isso na sua cabeça.
Sabe, me parte o coração ver o quão assustada e paralisada você está para com a vida, e seu tivesse que reduzir todos esses parágrafos a uma única frase faria de bom grado, se isso á fizesse acordar. Eu abriria dois pontos aqui e diria: garota, escute a si mesma, você sempre soube exatamente por onde começar, então comece.  

4 comentários:

  1. Aaaaaaah até parece que escreveram esse texto pra mim. Você não sabe o quanto eu precisava ler todas essas palavras. Eu sei que o texto foi de você para você mesma. Mas mesmo assim Obrigada! Tenho certeza que como serviu pra ti, e pra mim, pra outras pessoas que o ler, também servirão.
    Tudo que temos é o agora, que agora as coisas possam começar acontecer, partindo de nossas ações, para o bem do nosso próprio 'eu' ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fico tão feliz em ler esse comentário! É incrível que esse texto tenha te feito algum bem ♥ Eu amei escreve-lo e ao digitar todas essas palavras eu quis dar início a uma nova fase na minha vida, espero que seja um ciclo novo pra ti também ♥♥

      Eliminar
  2. Que texto incrível. Perfeito para o que estou vivendo. Tenho um blog que escrevo sobre as coisas que sinto. Ele ainda é novinho. rs. Seguindo vc, dá uma olhadinha nele e fique a vontade se quiser seguir de volta: http://lianepatricia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Eu amei seu texto, sério! É isso que precisamos mesmo: aquele choque de realidade para começar a reagir para a vida, nada acontece do nada... Os Delírios Literários de Lex

    ResponderEliminar